Navegação rápida por teclas de atalho.

Há 3 teclas de atalho codificadas em todas as páginas, as quais permitem saltar directamente para um dos 3 elementos seguintes. Caso o elemento não exista na página a tecla de atalho não estará disponível.

Entrada
Corpo da página (ALT + 2)
PODEMOS FAZER A DIFERENÇA NA VIDA DE ALGUÉM! …

Dia Internacional do Voluntariado 2018

Assista ao vídeo... AQUI!

 
E PORQUE TEMOS OS/AS MELHORES DO MUNDO...

Dia Internacional do Voluntário 2018

 
VOLUNTARIADO; QUERES SER VOLUNTÁRIO?

A Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA" (FPCCSIDA) esteve representada através do Centro de Aconselhamento e Orientação de Jovens (CAOJ) de Lisboa no evento “Voluntariado; Queres ser Voluntario?”, no dia 3 de dezembro, na Universidade Lusófona.

Foram várias as instituições que tiveram oportunidade de apresentar os seus projetos dedicados ao voluntariado num pitch de 10/15 minutos. Todas elas tiveram também um stand com mais informações sobre cada instituição.

Foi uma manhã enriquecedora com muitas partilhas com estes alunos/as.

Voluntariado Queres Ser Voluntário 2018 - 1

Voluntariado Queres Ser Voluntário 2018 - 2Voluntariado Queres Ser Voluntário 2018 - 3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Voluntariado Queres Ser Voluntário 2018 - 4Voluntariado Queres Ser Voluntário 2018 - 5

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
PRESIDENTE DA FPCCSIDA IN RTP MADEIRA

Presidente da FPCCSIDA in RTP Madeira 2018

Assista a toda a entrevista... AQUI!

 
FPCCSIDA IN JORNAL DA MADEIRA

Debate - A infeção VIH-SIDA - Prevenção não tem idade - 6

 
FPCCSIDA IN DIÁRIO DE NOTÍCIAS DA MADEIRA

Debate - A infeção VIH-SIDA - Prevenção não tem idade - 5

 
DEBATE "A INFEÇÃO VIH/SIDA: PREVENÇÃO NÃO TEM IDADE"

A Delegação Regional da Madeira da Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA" (FPCCSIDA) realizou no dia 30 de novembro um Debate "A infeção VIH/SIDA: Prevenção não tem idade", um evento que pretendeu assinalar o Dia Mundial da Luta contra a SIDA.

A eleição deste tema resultou da premissa que é fundamental sensibilizar os/as profissionais de saúde e a população com mais idade para o risco de infeção VIH/SIDA bem como reduzir o estigma/preconceito ainda associado à sexualidade do idoso.

Face a este panorama, os nossos objectivos foram: reduzir o estigma que rodeia as necessidades sexuais dos idosos e incentivá-los a discutir essas questões com os seus/suas médicos/as de família, famílias e prestadores de cuidados de saúde; educar para a sexualidade e práticas sexuais das pessoas com mais idade para permitir uma melhor comunicação e uma avaliação mais precisa do risco; abordar sobre quais os fatores de risco de infeção por VIH numa população em envelhecimento; envolver as pessoas com mais idade na pesquisa sobre prevenção e cuidados e desenvolver competências nos/nas profissionais de saúde com conhecimentos mais atualizados e cientificamente comprovados sobre a infeção VIH/SIDA com as pessoas menos jovens, de modo a poderem aplicar as práticas mais adequadas do ponto de vista ético e científico no desenvolvimento das suas atividades profissionais.

Este evento contou com a presença de ilustres convidados/as e entidades, nomeadamente, Dr.ª Filomena Frazão de Aguiar, Dr.ª Rubina Leal, Comissão Regional de Luta Contra a SIDA, profissionais de saúde do Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira (SESARAM, E.P.E.) que deram o seu contributo em matéria de conhecimento sobre o VIH/SIDA e sobre o trabalho desenvolvido junto de pessoas infetadas e afetadas pelo VIH/SIDA. Um evento desta natureza não se constrói sozinho e a Vossa participação foi essencial para o sucesso do mesmo, daí o nosso reconhecimento.

Estiveram presentes ainda 90 pessoas das mais variadas faixas etárias e de diferentes atividades profissionais: estudantes, assistentes sociais, psicólogos/as, enfermeiros/as, médicos/as. Esta ação contou com o apoio do Governo Regional, através da Secretaria Regional da Saúde e da Câmara Municipal do Funchal.

Deste evento resultou um momento de reflexão para todos/as os/as envolvidos/as nesta área de atuação e ressaltou que a discriminação e estigma continua a ser o principal entrave nesta doença. Ainda enalteceu a importância de apostar em ações de informação em locais onde existe uma maior concentração de pessoas com mais idade para que conheçam os comportamentos de risco e para incentivá-las a realizar, pelo menos uma vez na sua vida, o teste rápido ao VIH.

Que cada um de nós seja agente de mudança.

Debate - A infeção VIH-SIDA - Prevenção não tem idade - 1Debate - A infeção VIH-SIDA - Prevenção não tem idade - 2

 

 

 

 

 

 

 

 

Debate - A infeção VIH-SIDA - Prevenção não tem idade - 3Debate - A infeção VIH-SIDA - Prevenção não tem idade - 4

 

 

 

 

 

 

 

 

 
WORKSHOP DESCOBRE A TUA PERSONALIDADE COM O ENEAGRAMA

Workshop Descobre a tua Personalidade com o Eneagrama

 
<< Início < Anterior 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Seguinte > Final >>

Pág. 15 de 190