Navegação rápida por teclas de atalho.

Há 3 teclas de atalho codificadas em todas as páginas, as quais permitem saltar directamente para um dos 3 elementos seguintes. Caso o elemento não exista na página a tecla de atalho não estará disponível.

Eventos

  • 05.06.2017 - 05.06.2017
    • VIII Jornadas Nacionais de Educação Pelos Pares
  • 17.03.2017 - 17.03.2017
    • 6.ªs Jornadas Nacionais Ético-Jurídicas da Infeção VIH/SIDA
  • 26.01.2017 - 27.01.2017
    • CAOJ de Lisboa - Formação Científica e Pedagógica 2016
  • 18.12.2016 - 18.12.2016
    • CAOJ do Porto - "Lanche dos Afetos" 2016
  • 21.11.2016 - 26.11.2016
    • CAOJ de Coimbra - Formação Científica e Pedagógica 2016

Entrada
Corpo da página (ALT + 2)
Presidente da Fundação no Programa "Você na TV"

 

A Sida Nos Mais Velhos - Presidente da Fundação no Programa "Você na TV".

Entrevista com Presidente da Fundação Portuguesa a Comunidade Contra a Sida, Dra. Filomena Aguiar
Presidente da Fundação no Programa "Você na TV" - A Sida Nos Mais Velhos.
Delegação da Região Norte (Porto)
Informações:
CAOJ – Centro de Aconselhamento e Orientação de Jovens Centro de Recursos Sociais do Porto
Rua da Fábrica Social, nº 17, 1º andar.
4000-201 Porto
Telefone: 222 088 646 | Nº Verde: 800 213 140 (Gratuito)
http://www.fpccsida.org.pt/

 
Inauguração da Escultura CUBOS DA CIDADANIA - Coimbra

Nos jardins do Centro Educativo dos Olivais - Coimbra foi inaugurada a Escultura CUBOS da CIDADANIA, uma iniciativa do Centro de Aconselhamento e Orientação de Jovens de Coimbra da Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA", no quadro da parceria que desde 2005 desenvolve nesta instituição da Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais que dirige a sua intervenção educativa para jovens do sexo masculino.

CC CEO8A escultura CUBOS da CIDADANIA foi criada como parte do projeto de desenvolvimento de competências pessoais e sociais realizado em 2014 e 2015 com jovens a frequentar os Cursos de Educação Formação que constituem oferta educativa da instituição. A sua criação envolveu diversas fases e contou com a participação da equipa docente do CAOJ de Coimbra, equipa docente do Centro Educativo dos Olivais e jovens a frequentar os cursos e oficinas. Em todo o processo, houve o apoio da Direção do CEO e do Conselho de Administração da Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA".

A Cerimónia de Inauguração decorreu no dia consagrado ao Eco-Escolas - dia 17 de junho - e contou com a presença da Diretora do CEO, Dra. Ângela Portugal; da Presidente da Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA", Dra. Filomena Aguiar; da Coordenadora do Centro de Aconselhamento e Orientação de Jovens de Coimbra, Professora Doutora Filomena Teixeira; do Vereador de Educação, Ação Social e Família da Câmara Municipal de Coimbra, Dr. Jorge Alves; do Vereador de Gestão Urbanística, Dr. Carlos Cidade; docentes do CAOJ de Coimbra, Dulce Folhas, Sílvia Portugal e Fernando M. Marques; Dra. Conceição Dixe, Coordenadora da Equipa de Programas e a Dra. Natividade Teles, Mediadora dos Cursos do Centro Educativo dos Olivais, docentes, técnicos e jovens da instituição.

A Escultura interativa CUBOS da CIDADANIA é constituída por 7 elementos e uma placa identificativa: 6 cubos móveis em diversas cores, simbolizando direitos, deveres e ações, exibindo nas suas faces mensagens criadas pelos jovens do CEO nas sessões orientadas pela equipa docente do CAOJ de Coimbra e o símbolo do CEO. A simbologia dos cubos tem uma leitura vertical, de baixo para cima:

- Cubo vermelho [força e energia] relativo ao Direitos e Liberdades Individuais
- Cubo laranja [equilíbrio] relativo aos Direitos Sexuais
- Cubo amarelo [otimismo e saúde] relativo à prevenção da infeção VIH/Sida
- Cubo verde [esperança] relativo à Não Violência
- Cubo azul [harmonia] relativo à Igualdade de Género
- Cubo violeta [espiritualidade] relativo aos Relacionamentos e Afetos.

As cores dos CUBOS da CIDADANIA resultam de uma triangulação entre os seus significados comuns na civilização ocidental, o arco-íris como símbolo da natureza e da vida, as cores da bandeira da Cidade de Coimbra e do Centro Educativo dos Olivais como símbolos da vida social e compromissos de cidadania.

No ato de inauguração, a Professora Doutora Filomena Teixeira, coordenadora do CAOJ de Coimbra, proferiu um breve discurso sobre o sentido coletivo da Escultura CUBOS da CIDADANIA que se transcreve a seguir:

"O projeto CUBOS DA CIDADANIA foi desenhado pelo CAOJ de Coimbra para ser um percurso partilhado de pensamentos, afetos e ações que se materializasse numa manifestação pública de arte coletiva tendo como protagonistas os jovens do Centro Educativo dos Olivais.
Aqui estamos para homenagear esse percurso, essa memória, esse futuro.
A forma e conteúdo desta escultura têm uma coerência de sentido. A verticalidade da estrutura, a dinâmica dos módulos, o simbolismo das cores, a interatividade das formas e a força das mensagens. Tudo se conjuga para um objeto singular, sensível ao toque, vivo, falante, comprometido com o presente e o futuro.
Cada CUBO representa uma dimensão da nossa vida e dos valores que queremos nela. Um momento de reflexão, portanto, mas também de expressão, comunicação e ação. Dos direitos e liberdades individuais aos direitos sexuais e reprodutivos; da responsabilidade da prevenção dos riscos à promoção da saúde; dos deveres da não-violência ao imperativo da igualdade de género; da importância dos relacionamentos à centralidade dos afetos. O simbolismo das cores junta a cultura e a natureza: força, energia, equilíbrio, otimismo, saúde, esperança, harmonia e espiritualidade.
Não queremos uma vida cinzenta, muito embora ela nos pareça, por vezes, uma fatalidade. Sabemos que o colorido dos nossos projetos de vida exige esforço contínuo, dar e receber, diálogo interior, respeito pela diferença, valores e ações positivas. Só assim, o mapa dos nossos afetos será digno de ser vivido porque baseado numa postura de liberdade responsável e solidária.
Aqui estamos para nunca esquecermos que é assim que queremos caminhar."

CC CEO1
Hastear da Bandeira Eco-Escolas pelo Vereador Dr. Jorge Alves da CMC
 
 CC CEO2
Diretora do CEO, Dra. Ângela Portugal no uso da palavra e
Vereadores Dr. Jorge Alves e Carlos Cidade da CMC
 
CC CEO3
A caminho da Escultura CUBOS da CIDADANIA
 
 CC CEO4
Jovem do CEO a explicar a Escultura CUBOS da CIDADANIA
 
CC CEO6
Vereador Carlos Cidade da CMC na inauguração da Escultura
 
 
 CC CEO5
Prof.ª Dr.ª Filomena Teixeira, Coordenadora do CAOJ de Coimbra 
 
CC CEO7 
Escultura CUBOS da CIDADANIA
 
CC CEO9
Vereador Carlos Cidade da CMC no uso da palavra
 
CC CEO10
Vereador Jorge Alves da CMC no uso da palavra
 
CC CEO11 CC CEO13
Vistas da Escultura CUBOS da CIDADANIA
 
Ebook do II CISES (vol. 2) Sexualidade e Educação Sexual

O segundo ebook do II Congresso Internacional de Sexualidade e Educação Sexual (II CISES) que decorreu na cidade de Araraquara, Estado de S. Paulo, no período de 15 a 17 de novembro de 2012, acaba de ser publicado [Araraquara, SP: Publicações CIEd: Padu Aragon, Editor 2014, [ ISBN 978-85-68903-01-8].

O volume intitula-se "Sexualidade e Educação Sexual: Pesquisa, Intervenções e direitos" e é organizado pelo grupo de Professores/as e investigadores/as de universidades portuguesas e brasileiras que são responsáveis pela realização bianual dos CISES, alternadamente, em cidades dos dois países: Paulo Rennes Marçal Ribeiro, Ana Cláudia Bortolozzi Maia, Célia Regina Rossi, Filomena Teixeira, Isabel Chagas, Isabel Martins, Mary Neide Damico Figueiró, Sonia Maria Martins de Melo, Teresa Vilaça.

Este segundo ebook inclui 25 trabalhos apresentados no II CISES sobre diversas problemáticas de sexualidade e género que constituem um mapa temático relevante para dar sentido às políticas de educação, saúde e direitos humanos.

Pode descarregar o ebook aqui:

Ebook II Cises vol2

 

 
Ebook do II CISES (vol. 1) Sexualidade, Género e Educação Sexual

O primeiro ebook do II Congresso Internacional de Sexualidade e Educação Sexual (II CISES) que decorreu na cidade de Araraquara, Estado de S. Paulo, no período de 15 a 17 de novembro de 2012, acaba de ser publicado [Araraquara, SP: Publicações CIEd: Padu Aragon, 2014, ISBN 978-85-68903-00-1].

O volume intitula-se "Sexualidade, gênero e educação sexual: diálogos Brasil-Portugal" e é organizado pelo grupo de Professores/as e investigadores/as de universidades portuguesas e brasileiras que são responsáveis pela realização bianual dos CISES, alternadamente, em cidades dos dois países:  Paulo Rennes Marçal Ribeiro, Ana Cláudia Bortolozzi Maia, Célia Regina Rossi, Filomena Teixeira, Isabel Chagas, Isabel Martins, Mary Neide Damico Figueiró, Sonia Maria Martins de Melo, Teresa Vilaça.

Este primeiro ebook inclui 27 trabalhos apresentados no II CISES sobre diversas problemáticas de sexualidade e género que constituem um mapa temático relevante para dar sentido às políticas de educação, saúde e direitos humanos.

A Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a Sida" apresentou no II CISES uma comunicação sobre "A importância do voluntariado no Projeto Nacional de Educação Pelos Pares", tendo as Coordenadoras científico-pedagógicas dos Centros de Aconselhamento e Orientação de Jovens de Lisboa, Porto e Coimbra, respetivamente Isabel Chagas, Teresa Vilaça e Filomena Teixeira e o docente Fernando M. Marques (CAOJ de Coimbra) apresentado trabalhos no âmbito dos seus campos de investigação.

Pode descarregar o ebook aqui:

Ebook Page 1

 
Apoie a Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a Sida"

image

 
Sexualidade, Género e Educação - Revista Exedra

O último número temático da Revista Exedra reune um conjunto de comunicações apresentadas no II Seminário Sexualidade, Género e Educação - Olhares múltiplos, realizado na Escola Superior de Educação de Coimbra, em Julho de 2014.

Esta iniciativa, que teve também o apoio do CAOJ de Coimbra da Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA", traduziu-se num encontro internacional de docentes e especialistas de vários países - Portugal, Brasil, Espanha e França - destinado a partilhar projetos de investigação e experiências educativas em contextos diversificados.

Clicando na imagem pode aceder ao número temático publicado em Dezembro de 2014 pela Revista Exedra.

 

Exedra2014

 

IISGE Ebook

Indice1

 

SGE15jan Indice2

 
Revista Dependências entrevista o Prof. Machado Caetano

O portal da saúde acaba de publicar mais uma edição da Revista Dependências, referente ao mês de Novembro. O Professor Doutor Machado Caetano, insigne médico e académico, membro fundador da Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA" é tema da capa. Na entrevista intitulada "Uma patologia esque...sida" pode acompanhar-se o percurso ativo e as ideias inovadoras de uma personalidade que foi por diversas vezes protagonista na luta contra a SIDA no nosso país e a quem se deve a implementação de um dos projetos educativos de maior importância na prevenção e promoção da saúde de jovens, ainda hoje no terreno: o Projeto Nacional de Educação pelos Pares da FPCCS "Educação em sexualidade e prevenção da infeção VIH/Sida".

 

Prof.MachadoCaetano

Capa da Revista Dependencias, Novembro de 2014

 

Entrev.MachadoCaetano

Revista Dependências, Novembro de 2014, excerto da entrevista ao Prof. Doutor Machado Caetano
 
 
Aceda aqui à entrevista na íntegra em formato pdf
 
EntrevistaMachadoCaetanoDependenciasnov14
 
 
Infeção VIH/SIDA: a situação em Portugal a 31/12/2013

No passado dia 14 de Novembro, o Departamento de Doenças Infeciosas do INSA - Unidade de Referência e Vigilância Epidemiológica do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, tornou público o Relatório Anual sobre a situação da infeção VIH/Sida em Portugal. Os dados reportam-se a 31 de dezembro de 2013 e são o ponto de referência mais atualizado de que dispomos para refletir sobre o Dia Mundial de Luta Contra a SIDA que hoje se assinala:

 a INSA Relatorio2014

 

No resumo disponível no Repositório Científico do INSA são apresentadas as principais conclusões do Relatório que se transcrevem a seguir:

"A infeção por VIH continua a representar um desafio importante para a Saúde Pública de Portugal onde, no final de 2013, o total de novos casos notificados, desde 1985, ascendia a 47 390.

Em 2013, foram diagnosticadas e notificadas ao Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP (INSA) 1 093 novas infeções, o que sugere uma taxa de 10,5 novas infeções por 100.000 habitantes, não ajustada para o atraso de notificação. O número de novos diagnósticos em homens foi 2,4 vezes superior ao registado em mulheres e metade dos casos referentes a adultos correspondiam a indivíduos com idade igual ou superior a 40 anos.

Na maioria dos novos casos a residência à data da notificação situava-se na região da Grande Lisboa. O modo de transmissão do VIH mais frequente foi o contacto heterossexual, referido em 61% dos casos.

Os homens que têm relações sexuais com homens (HSH) totalizaram 43% dos novos casos de infeção em indivíduos do sexo masculino. Os HSH tendem a ser mais jovens que os heterossexuais à data de diagnóstico, metade têm idade inferior ou igual a 32. Os casos associados ao consumo de drogas representaram 7% dos novos diagnósticos.

Em 2013 foi possível registar, para 70% dos novos casos, os valores das contagens de células TCD4+ (CD4) obtidos na primeira avaliação clínica. Destes, 58% referem valores de CD4 inferiores a 350 células/mm3, o que significa um maior risco de mortalidade e morbilidade, custos mais elevados em cuidados de saúde e oportunidades perdidas no controlo da epidemia VIH em Portugal.

Durante o ano 2013 foram também diagnosticados e comunicados ao INSA 322 novos casos de SIDA. Entre 2000 e 2012 registou-se uma redução média anual de 7,4% no número de novos casos de SIDA notificados, valor sem ajustamento para o atraso de notificação.

A frequência de diagnóstico das diferentes doenças definidoras de SIDA varia de acordo com o modo de transmissão da infeção, no entanto, a pneumonia por Pneumocystis é a doença definidora de SIDA mais comummente referida. A proporção de casos em que é diagnosticada aumenta 1,6% ao ano, desde 2000.

Foram ainda notificados ao INSA 226 óbitos que ocorreram em 2013, registados em indivíduos infetados por VIH, 145 dos quais em estadio SIDA. A maior frequência de mortes registou-se em heterossexuais e indivíduos com história de uso de drogas injectáveis. Contudo, observou-se que 48% das mortes em heterossexuais ocorreram nos cinco anos subsequentes ao diagnóstico, enquanto as mortes ocorridas em 55% dos toxicodependentes aconteceram 10 ou mais anos após o diagnóstico de infeção por VIH.

Neste relatório apresentamos informação detalhada sobre os casos de infeção VIH em crianças com idades inferiores a 15 anos. Desde o diagnóstico do primeiro caso pediátrico, que ocorreu em 1984, foram notificados 479 casos registados em crianças, verificando-se igual distribuição entre sexos. O modo de transmissão mais frequente foi a transmissão mãe-filho, contudo, desde a introdução do rastreio na gravidez e da terapêutica antirretroviral profilática, o número de casos diagnosticados diminuiu continuamente. Nos anos mais recentes aumentou a proporção de casos importados.

Nos 30 anos que decorreram desde que o primeiro caso de infeção por VIH foi diagnosticado em Portugal as características da epidemia sofreram evolução. O aumento do número de novos diagnósticos de infeção por VIH em jovens do sexo masculino que têm sexo com homens e a elevada percentagem de diagnósticos tardios em heterossexuais de meia-idade são tendências recentes documentadas no presente relatório, que devem captar a atenção das autoridades de Saúde Pública.

A vigilância da infeção VIH tem um papel crucial ao fornecer informação que permite demonstrar as mudanças nos padrões de transmissão do vírus e que contribui também para o desenvolvimento e avaliação de estratégias para controlo da infeção. Dados atempados e correctos são um pré requisito para a produção de informação de elevada qualidade e, consequentemente, para o controlo eficaz da infeção VIH em Portugal".

http://repositorio.insa.pt/handle/10400.18/2448

 
<< Início < Anterior 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 Seguinte > Final >>

Pág. 78 de 89