Navegação rápida por teclas de atalho.

Há 3 teclas de atalho codificadas em todas as páginas, as quais permitem saltar directamente para um dos 3 elementos seguintes. Caso o elemento não exista na página a tecla de atalho não estará disponível.

Eventos

  • 17.12.2017 - 17.12.2017
    • Lanche dos Afetos 2017 do CAOJ do Porto
  • 30.11.2017 - 30.11.2017
    • Encontro Científico "O Portador de VIH/SIDA em Contexto Laboral"
  • 13.11.2017 - 14.11.2017
    • Formação Científica e Pedagógica 2017/2018 - CAOJ de Lisboa
  • 27.10.2017 - 28.10.2017
    • Formação Científica e Pedagógica 2017/2018 - CAOJ de Coimbra
  • 24.10.2017 - 25.10.2017
    • Formação Científica e Pedagógica 2017/2018 - CAOJ do Porto

Entrada
Corpo da página (ALT + 2)
CAOJ de Setúbal - Curso de Formação Pedagógica de Voluntariado

CARTAZ 2ªFormaçaoPedagógicacfpv2-sETUBAL

 
5 Jornadas Nacionais ético-jurídicas do VIH/SIDA - 1 de dezembro

VJornadasVIH

VJornadasVIH2

 
Investigadora Ana Frias questiona campanhas de prevenção VIH

AnaFriasNa sua dissertação de Doutoramento apresentada na Universidade de Aveiro, a investigadora Ana Frias, Enfermeira do Serviço de Neurocirurgia dos CHUC, identificou discursos pouco claros e estereótipos de género nas campanhas de prevenção da infeção VIH/Sida.

A investigação intitulada "Sexualidade e Género em Campanhas de Prevenção da Infeção VIH/Sida" foi realizada no Departamento de Educação da Universidade de Aveiro e teve como orientadora a Professora Doutora Filomena Teixeira do CIDTFF e ESE/IPC, também Coordenadora do Centro de Aconselhamento e Orientação de Jovens de Coimbra da Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA".

O estudo centrou-se no discurso veiculado em 81 campanhas realizadas em quatro países da CPLP - Portugal, Brasil, Angola e Moçambique - na primeira década do século XXI.

De acordo com notícia publicada no jornal Online da Universidade de Aveiro, Ana Frias questionou a forma como a sexualidade e as diferenças entre homens e mulheres foram retratadas nos spots de prevenção da infeção pelo VIH/Sida, identificando "resquícios de estigma e discriminação" em relação aos portadores e portadoras do VIH e estereótipos que ainda se mantêm em campanhas analisadas entre 2010 e 2015.

Estigma e discriminação

"O estigma [presente nas campanhas] ainda surge associado à problemática do VIH/Sida e a não discriminação, tão proclamada pela UNAIDS, parece ser, ainda hoje, uma meta por concretizar".

Mensagens pouco esclarecedoras

"As mensagens pouco esclarecedoras, sobretudo por não clarificarem modos de prevenção, mas também pelo facto de não fazerem uma alusão direta e clara à Sida, pela ambiguidade de conceitos, ou até mesmo por mensagens incorretas".

Visões estereotipadas da sexualidade e do género

"As masculinidades e feminilidades frequentemente veiculadas nas campanhas destes quatro países mostraram fazer parte de dois territórios diferentes, bem definidos, onde os homens disputam autonomia, supremacia, confiança, e virilidade, e as mulheres a beleza, a sensualidade, a aparência física e a docilidade".

Protagonismo do preservativo masculino

"Os resultados apontam para a ideia de que a utilização do preservativo masculino é mais consensual em relações sexuais penetrativas e menos em relações em que ocorra o sexo oral, por exemplo". Para além disso, tendo surgido o sexo anal apenas no domínio da homossexualidade [numa das campanhas brasileiras analisadas], sugere-se num discurso de sexualidades heteronormativas que esta via penetrativa é moralmente menos aceite, tal como o é ainda a homossexualidade". [...]

"Nos discursos mediáticos de prevenção da infeção VIH/Sida, falar de preservativo parece estar, à partida, associado ao preservativo masculino e falar de sexo, parece implicar sobretudo práticas sexuais aliadas à heterossexualidade".

Igualdade de género e Direitos Humanos

"O reconhecimento da dignidade humana inerente a homens e mulheres, não pode ser nunca uma questão de 'cosmética' nos discursos preventivos da infeção VIH/Sida".

"Com iguais direitos à educação e à informação, mulheres e homens devem poder ser, independentemente da situação de vida e contexto em que se encontrem, alvos destes esforços comunicacionais".

Educação em sexualidade

"Saber ler criticamente os media é imprescindível ao exercício da cidadania e uma oportunidade à implementação de uma efetiva educação em sexualidade – implicada na prevenção do VIH/Sida, na aprendizagem de conhecimentos cientificamente relevantes, na promoção da saúde sexual, na consagração dos direitos sexuais e no respeito pela diversidade cultural e sexual".

Papel da Escola

"À escola, aos professores e professoras cabe, em ambos os domínios, um papel especialmente relevante".

 juri ana Juri
Provas públicas de Doutoramento de Ana Frias e Júri com a candidata
Paula Ribeiro (FURG), Cristina Vieira (FPCE-UC), Machado Caetano (FCM-UL), Filomena Teixeira (CIDTFF; ESE/IPC), Ana Frias, Teresa Vilaça (UM), Isabel Martins (UA), Ana Rodrigues (UA)
 
Projeto Janelas - Delegação da Região Norte da FPCCSIDA
Projeto Janelas

Programa de sexualidade saudável e prevenção de comportamentos de risco dirigido a encarregados/as de educação ou cuidadores/as, educadores/as e técnicos/as da APPACDM, recorrendo à educação pelos pares e a metodologias ativas e participativas.

Pretende-se promover um envolvimento coerente e consistente de todos os intervenientes na educação dos jovens com deficiência, através de:

 
- desenvolvimento de competências pessoais e sociais;
- prevenção comportamentos de risco;
- aumento do conhecimento sobre comportamento sexual;
- produção de cenas de teatro-fórum para apresentação à comunidade, como prevenção da discriminação;
- realização e apresentação de um manual de boas práticas.
 

Entidade responsável: Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA" - Delegação da Região Norte

Parceria: APPACDM

Formandos/as inscritos/as na acção de formação "Vivência Saudável da sexualidade":

 

       Pais de utentes  [19] 
Maria Cardoso
Maria Ferreira
Luzia Magalhães
Ana Botelho
Maria Guimarães
António Silva
Maria Silva
Joaquim Gomes
Maria Gomes
Hermínia Martins
Maria Vieira
Maria Torres
José Santos
Maria Santos
Maria Viana
Maria Faria
Maria Figueiredo
Maria Lobo
Maria Ferreira
 Funcionários/as da APPACDM do Porto [13]
Andreia Covas - Encarregada Geral da Residência Pousada dos Rouxinóis
Elza Silva - Encarregada Geral da Residência das Antas
Isabel Coelho - Encarregada Geral da Residência do Cerco
Maria Martins - Encarregada Geral da Residência Dr. Rui Abrunhosa       
Elisabete Araújo - Assistente Social
Sónia Pereira - Monitora
Esmeraldina Silva - Diretora das residências
Paula Leitão - Monitora
Raquel Barbosa-Monitora
Raquel Correia - Monitora
Hélder Praça-Monitor
Daniel Canhoto - Monitor
Maria de Fátima Baptista - Monitora

Cronograma das Ações de Formação: 

Cronograma2

Local de realização: Porto

Apoio: 

Projeto Janelas

 

 
Presidente da Fundação no Programa "Você na TV"

 

A Sida Nos Mais Velhos - Presidente da Fundação no Programa "Você na TV".

Entrevista com Presidente da Fundação Portuguesa a Comunidade Contra a Sida, Dra. Filomena Aguiar
Presidente da Fundação no Programa "Você na TV" - A Sida Nos Mais Velhos.
Delegação da Região Norte (Porto)
Informações:
CAOJ – Centro de Aconselhamento e Orientação de Jovens Centro de Recursos Sociais do Porto
Rua da Fábrica Social, nº 17, 1º andar.
4000-201 Porto
Telefone: 222 088 646 | Nº Verde: 800 213 140 (Gratuito)
http://www.fpccsida.org.pt/

 
Inauguração da Escultura CUBOS DA CIDADANIA - Coimbra

Nos jardins do Centro Educativo dos Olivais - Coimbra foi inaugurada a Escultura CUBOS da CIDADANIA, uma iniciativa do Centro de Aconselhamento e Orientação de Jovens de Coimbra da Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA", no quadro da parceria que desde 2005 desenvolve nesta instituição da Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais que dirige a sua intervenção educativa para jovens do sexo masculino.

CC CEO8A escultura CUBOS da CIDADANIA foi criada como parte do projeto de desenvolvimento de competências pessoais e sociais realizado em 2014 e 2015 com jovens a frequentar os Cursos de Educação Formação que constituem oferta educativa da instituição. A sua criação envolveu diversas fases e contou com a participação da equipa docente do CAOJ de Coimbra, equipa docente do Centro Educativo dos Olivais e jovens a frequentar os cursos e oficinas. Em todo o processo, houve o apoio da Direção do CEO e do Conselho de Administração da Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA".

A Cerimónia de Inauguração decorreu no dia consagrado ao Eco-Escolas - dia 17 de junho - e contou com a presença da Diretora do CEO, Dra. Ângela Portugal; da Presidente da Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA", Dra. Filomena Aguiar; da Coordenadora do Centro de Aconselhamento e Orientação de Jovens de Coimbra, Professora Doutora Filomena Teixeira; do Vereador de Educação, Ação Social e Família da Câmara Municipal de Coimbra, Dr. Jorge Alves; do Vereador de Gestão Urbanística, Dr. Carlos Cidade; docentes do CAOJ de Coimbra, Dulce Folhas, Sílvia Portugal e Fernando M. Marques; Dra. Conceição Dixe, Coordenadora da Equipa de Programas e a Dra. Natividade Teles, Mediadora dos Cursos do Centro Educativo dos Olivais, docentes, técnicos e jovens da instituição.

A Escultura interativa CUBOS da CIDADANIA é constituída por 7 elementos e uma placa identificativa: 6 cubos móveis em diversas cores, simbolizando direitos, deveres e ações, exibindo nas suas faces mensagens criadas pelos jovens do CEO nas sessões orientadas pela equipa docente do CAOJ de Coimbra e o símbolo do CEO. A simbologia dos cubos tem uma leitura vertical, de baixo para cima:

- Cubo vermelho [força e energia] relativo ao Direitos e Liberdades Individuais
- Cubo laranja [equilíbrio] relativo aos Direitos Sexuais
- Cubo amarelo [otimismo e saúde] relativo à prevenção da infeção VIH/Sida
- Cubo verde [esperança] relativo à Não Violência
- Cubo azul [harmonia] relativo à Igualdade de Género
- Cubo violeta [espiritualidade] relativo aos Relacionamentos e Afetos.

As cores dos CUBOS da CIDADANIA resultam de uma triangulação entre os seus significados comuns na civilização ocidental, o arco-íris como símbolo da natureza e da vida, as cores da bandeira da Cidade de Coimbra e do Centro Educativo dos Olivais como símbolos da vida social e compromissos de cidadania.

No ato de inauguração, a Professora Doutora Filomena Teixeira, coordenadora do CAOJ de Coimbra, proferiu um breve discurso sobre o sentido coletivo da Escultura CUBOS da CIDADANIA que se transcreve a seguir:

"O projeto CUBOS DA CIDADANIA foi desenhado pelo CAOJ de Coimbra para ser um percurso partilhado de pensamentos, afetos e ações que se materializasse numa manifestação pública de arte coletiva tendo como protagonistas os jovens do Centro Educativo dos Olivais.
Aqui estamos para homenagear esse percurso, essa memória, esse futuro.
A forma e conteúdo desta escultura têm uma coerência de sentido. A verticalidade da estrutura, a dinâmica dos módulos, o simbolismo das cores, a interatividade das formas e a força das mensagens. Tudo se conjuga para um objeto singular, sensível ao toque, vivo, falante, comprometido com o presente e o futuro.
Cada CUBO representa uma dimensão da nossa vida e dos valores que queremos nela. Um momento de reflexão, portanto, mas também de expressão, comunicação e ação. Dos direitos e liberdades individuais aos direitos sexuais e reprodutivos; da responsabilidade da prevenção dos riscos à promoção da saúde; dos deveres da não-violência ao imperativo da igualdade de género; da importância dos relacionamentos à centralidade dos afetos. O simbolismo das cores junta a cultura e a natureza: força, energia, equilíbrio, otimismo, saúde, esperança, harmonia e espiritualidade.
Não queremos uma vida cinzenta, muito embora ela nos pareça, por vezes, uma fatalidade. Sabemos que o colorido dos nossos projetos de vida exige esforço contínuo, dar e receber, diálogo interior, respeito pela diferença, valores e ações positivas. Só assim, o mapa dos nossos afetos será digno de ser vivido porque baseado numa postura de liberdade responsável e solidária.
Aqui estamos para nunca esquecermos que é assim que queremos caminhar."

CC CEO1
Hastear da Bandeira Eco-Escolas pelo Vereador Dr. Jorge Alves da CMC
 
 CC CEO2
Diretora do CEO, Dra. Ângela Portugal no uso da palavra e
Vereadores Dr. Jorge Alves e Carlos Cidade da CMC
 
CC CEO3
A caminho da Escultura CUBOS da CIDADANIA
 
 CC CEO4
Jovem do CEO a explicar a Escultura CUBOS da CIDADANIA
 
CC CEO6
Vereador Carlos Cidade da CMC na inauguração da Escultura
 
 
 CC CEO5
Prof.ª Dr.ª Filomena Teixeira, Coordenadora do CAOJ de Coimbra 
 
CC CEO7 
Escultura CUBOS da CIDADANIA
 
CC CEO9
Vereador Carlos Cidade da CMC no uso da palavra
 
CC CEO10
Vereador Jorge Alves da CMC no uso da palavra
 
CC CEO11 CC CEO13
Vistas da Escultura CUBOS da CIDADANIA
 
Ebook do II CISES (vol. 2) Sexualidade e Educação Sexual

O segundo ebook do II Congresso Internacional de Sexualidade e Educação Sexual (II CISES) que decorreu na cidade de Araraquara, Estado de S. Paulo, no período de 15 a 17 de novembro de 2012, acaba de ser publicado [Araraquara, SP: Publicações CIEd: Padu Aragon, Editor 2014, [ ISBN 978-85-68903-01-8].

O volume intitula-se "Sexualidade e Educação Sexual: Pesquisa, Intervenções e direitos" e é organizado pelo grupo de Professores/as e investigadores/as de universidades portuguesas e brasileiras que são responsáveis pela realização bianual dos CISES, alternadamente, em cidades dos dois países: Paulo Rennes Marçal Ribeiro, Ana Cláudia Bortolozzi Maia, Célia Regina Rossi, Filomena Teixeira, Isabel Chagas, Isabel Martins, Mary Neide Damico Figueiró, Sonia Maria Martins de Melo, Teresa Vilaça.

Este segundo ebook inclui 25 trabalhos apresentados no II CISES sobre diversas problemáticas de sexualidade e género que constituem um mapa temático relevante para dar sentido às políticas de educação, saúde e direitos humanos.

Pode descarregar o ebook aqui:

Ebook II Cises vol2

 

 
Ebook do II CISES (vol. 1) Sexualidade, Género e Educação Sexual

O primeiro ebook do II Congresso Internacional de Sexualidade e Educação Sexual (II CISES) que decorreu na cidade de Araraquara, Estado de S. Paulo, no período de 15 a 17 de novembro de 2012, acaba de ser publicado [Araraquara, SP: Publicações CIEd: Padu Aragon, 2014, ISBN 978-85-68903-00-1].

O volume intitula-se "Sexualidade, gênero e educação sexual: diálogos Brasil-Portugal" e é organizado pelo grupo de Professores/as e investigadores/as de universidades portuguesas e brasileiras que são responsáveis pela realização bianual dos CISES, alternadamente, em cidades dos dois países:  Paulo Rennes Marçal Ribeiro, Ana Cláudia Bortolozzi Maia, Célia Regina Rossi, Filomena Teixeira, Isabel Chagas, Isabel Martins, Mary Neide Damico Figueiró, Sonia Maria Martins de Melo, Teresa Vilaça.

Este primeiro ebook inclui 27 trabalhos apresentados no II CISES sobre diversas problemáticas de sexualidade e género que constituem um mapa temático relevante para dar sentido às políticas de educação, saúde e direitos humanos.

A Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a Sida" apresentou no II CISES uma comunicação sobre "A importância do voluntariado no Projeto Nacional de Educação Pelos Pares", tendo as Coordenadoras científico-pedagógicas dos Centros de Aconselhamento e Orientação de Jovens de Lisboa, Porto e Coimbra, respetivamente Isabel Chagas, Teresa Vilaça e Filomena Teixeira e o docente Fernando M. Marques (CAOJ de Coimbra) apresentado trabalhos no âmbito dos seus campos de investigação.

Pode descarregar o ebook aqui:

Ebook Page 1

 
<< Início < Anterior 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 Seguinte > Final >>

Pág. 96 de 110